Blog

Perguntas comuns a respeito da cirurgia de prótese de Quadril

1 – Qual o melhor momento de operar ?

Quando a dor não responde adequadamento às medidas não cirúrgicas, como AINH, analgésicos, fisioterapia, etc, bem como a função está limitada e já houve perda significativa de qualidade de vida.  

2 – Como o cirurgião escolhe a prótese de quadril  ?

A prótese é escolhida de acordo com as características anatômicas do acetábulo e fêmur de cada paciente, além de experiência do cirurgião com os implantes, a longevidade do material demonstrada em trabalhos científicos de longo prazo, seriedade da empresa que fornece os implantes e as complicações relatadas em literatura sobre o implante.

3 – Quais os riscos da cirurgia de colocação de prótese de quadril (artroplastia do quadril) ? 

As três principais complicações relacionadas ao procedimento são:

1. Deslocamento da prótese (cerca 1 %)

2. Infecção aguda pós-operatória (1-2%)

3. Trombose venosa profunda com repercussão clínica de edema e dor (<2 %) ou embolia pulmonar fatal (<0,3%)

4 – Quanto tempo eu ficarei internado ?

Em média 48 horas, podendo ser de 36 até 72 horas a depender da complexidade do caso.

5 – Quanto tempo eu utilizo as muletas após me submeter a artroplastia ?

Por 2 a 4 semanas, a depender da força muscular e equilíbrio de cada paciente

6 – Quais os esportes que posso praticar ?

Musculação, pilates, hidroginástica, natação, tênis de dupla, caminhadas, e outros, desde que respeitem o princípio de não correr ou saltar.

7 – A prótese de cerâmica tem algum risco fratura ?

A probabilidade de fratura da cabeça de cerâmica ou do insert do acetábulo (onde a cabeça encaixa) é muito baixa com os materiais atuais, sendo menor que 0,2 %.  Além da fratura, a cerâmica apresenta o risco do squeaking, um padrão de rangido, semelhante a uma porta se abrindo durante a marcha (nunca tive nenhum caso, mas a literatura relata).

8 – O que posso fazer para evitar o deslocamento da minha prótese de quadril ?

É essencial o cuidado nos movimentos que são realizados no dia-a-dia, devendo o paciente respeitar os seguintes arcos de movimento (amplitudes seguras):

Flexão: 0-90 graus

Abdução: 0-40 graus

Adução: 0-20 graus

Rotação interna / externa: 0-10 graus

Não pode correr ou saltar, para evitar danos à superfície de contato da cabeça com o acetábulo protéticos.

9 – Por quanto tempo ou quantas sessões de fisioterapia eu terei que fazer ?

No pós-operatório, logo que o efeito anestésico diminua, você deve iniciar os exercícios de flexão plantar e dorsal, 20 vezes a cada hora que estiver acordado(a), para diminuir a chance de TVP (trombose venosa), e no dia seguinte à cirurgia, você já poderá iniciar as sessões de fisioterapia. Sugerimos 10 (dez) sessões antes de retornar para retirar os pontos na clínica, sendo realizada diariamente, com fisioterapeutas da nossa confiança e orientados sobre os cuidados para evitar deslocamentos e TVP. Após retirar os pontos, você será encaminhado para hidroterapia por mais 10 (dez) sessões, seguida de outras atividades esportivas, a depender de cada caso. Existem pacientes mais jovens que necessitaram de prótese no quadril, que começaram musculação com menos de 1 mês de operados, e uma boa parte retorna ao trabalho com cerca de 45 dias, sendo possível antes disso, dependendo da motivação pessoal e recuperação muscular.

10 – Qual o tipo de anestesia utilizado para artroplastia ?

Raquianestesia (anestesia realizada na coluna lombar que adormece apenas a pelve e os membros inferiores) + bloqueio regional (anestesia de alguns nervos ao redor do quadril) + sedação (o paciente fica sedado durante a cirurgia para evitar ansiedade ou agitação). 

11 – Qual o tempo da cirurgia de artroplastia ?

Varia de 60-120 minutos, dependendo da complexidade do caso. Nas cirurgias de revisão (troca de prótese), esse tempo pode até triplicar.

12 – Quantos anos dura uma prótese de quadril ?

Depende de alguns fatores:

a. Qualidade do implante. As prótese cerâmica-cerâmica tendem a durar de 20-25 anos, podendo ser mais ou menos, de acordo com o uso. As próteses com cerâmica – polietileno cross-linked também tem boa longevidade, entretanto, menor que a cerâmica, e as superfícies metal-polietileno convencionais são as que duram menos. Nós preferimos as próteses importadas, pelo tempo de avaliação já demonstrado em trabalhos científicos. As próteses nacionais, de uma forma geral, duram em média 8-10 anos. Todas as próteses, sejam nacionais ou importadas, exigem do paciente a visita anual ao médico cirurgião para detecção de problemas relacionados aos implantes.

b. Idade do paciente (isso se relaciona com seu grau de atividade diária). Indicamos a prótese de acordo com a expectativa de vida do paciente, o grau de atividade de vida diária, sua cognição e expectativas.

c. Experiência do cirurgião e bom posicionamento dos implantes (realizamos mais de 3.400 artroplastias de quadril ao longo dos últimos 20 anos).

13 – Quais são os exames pré-operatórios?

Mais comuns:

Hemograma, coagulograma, glicemia em jejum, creatinina, uréia, sumário de urina, VHS, PCR;

Eletrocardiograma (ECG);

Ecocardiograma doppler (Ultrasom do coração);

14 – Quanto tempo de jejum e tipo de dieta antes da cirurgia?

Jejum de 8 horas, inclusive de água, podendo apenas tomar um gole de água se for para tomar algum comprimido antes da cirurgia; No café da manhã, caso a cirurgia seja no período da tarde, você pode tomar um café adoçado ou chá de capim santo ou cidreira, associado a alguns biscoitos. Não tome leite e seus derivados nesse dia.

15 – Qual a duração da cirurgia?

Varia de 1 hora e 15 minutos a 3 horas, a depender a complexidade do caso. Se for uma troca de prótese, dura mais tempo.

16 -Quanto tempo ficará na UTI ou na SR?

Na UTI ou Sala de Recuperação, geralmente na primeira noite, caso seja idoso avançado ou tenha alguma comorbidades cardíaca ou outra. Pensamos que no apartamento e junto dos familiares é o melhor lugar para um pós-operatório onde o paciente apresenta-se estável, o que é a regra.

17 – Qual o tipo de anestesia?

Raquianestesia, utilizando morfina para potencializar o efeito analgésico, bem como uma sedação para que o paciente não tenha que lembrar de nada ou sofra maior estresse.

18 – Será colocado dreno e sonda?

Sim, costumamos utilizar uma sonda de demora (24-36 horas) para a bexiga, facilitando o cuidado pós-operatório e evitando a retenção urinária causada pela morfina. Utilizamos também um dreno na cirurgia para evitar hematomas.

19 – Os raios X serão levados à sala de cirurgia?

Sim, leve todos os exames dos últimos três meses, incluindo radiografias, tomografias, ressonâncias, bem como todos os exames pré-operatórios de sangue, urina e coração.

20 – Quem leva a prótese para a sala de cirurgia?

O fornecedor (representante) do material. O paciente não precisa se preocupar com isso. Conferimos o material pessoalmente antes da cirurgia, e serão levados todos os tamanhos que possam ser necessários para o seu caso.

21 – O que fazer se, após a cirurgia, vomitar?

Deixamos prescrito de rotina um anti-emético (remédio para náuseas e vômitos). Basta pedir para a enfermeira, e muitas vezes, fazemos antes de alguns remédios que causam náuseas, como Tramal.

22 – Quantos dias de internação?

De 2 – 3 dias

23 – Quantas unidades de soro Endovenoso serão administrados?

Varia de 2000 a 3000 ml de soro nas primeiras 24 horas, podendo variar de acordo com a necessidade;

24 – Quanto tempo após a cirurgia poderá se alimentar e que tipo de alimento?

Por conta das náuseas, geralmente evitando alimentação nas 6 horas seguintes à cirurgia, podendo começar lentamente, com dieta branda, que a nutricionista do hospital vai definir, geralmente, uma sopa mais simples, com um suco ou biscoitos.

25 – Quais tipos de medicamentos serão  administrados ainda no hospital? Pode ocorrer reação alérgica a algum deles?

Utilizamos analgésicos, medicações para proteger o estômago, remédios para náuseas e vômitos, derivados da morfina para a dor mais forte, anti-inflamatórios (exceto em idosos), medicamentos anticoagulantes, além de orientações para a enfermagem sobre os cuidados na movimentação do membro operado.

Alergias devem sempre ser informadas à enfermagem e a nós médicos !

26 – Será feita biópsia do material retirado?

Sempre enviamos para histopatológico, mesmo sem suspeita de nada maligno.

27 – Que tipo de meia deve ser usada, como vestir e a partir de qual momento?

Meias-coxas anti-trombo (preferimos Venosan ou Sigvaris), para usar ainda na sala de cirurgia.

28 – O que é e para que serve a esponja de abdução?

Para evitar o deslocamento da prótese, caso a pessoa acorde subitamente e esqueça que foi operada e movimente o membro operado de forma inadequada.

O uso da esponja de abdução é por 4 semanas, sobretudo nos momentos antes de dormir.

Para sentar ou ir para a cadeira, pode ser removida.

29 – Quanto tempo antes do início da cirurgia deve ser feita a internação?

3 horas.

30 – Quando ficará em pé e tomará banho?

A grande maioria dos pacientes fica em ortostase (de pé), no segundo dia da cirurgia, pois mesmo sabendo que é possível ficar de pé até no dia da cirurgia, julgamos um excesso totalmente desnecessário e perigoso, pelo risco de hipotensão (pressão baixa) e desmaio.

31 – Qual a posição para ficar na cama? Pode dormir de rede?

A melhor posição é em decúbito dorsal (de barriga para cima), com esponja de abdução entre os joelhos e pernas. Dormir de rede, apenas após cerca de 1 ano de pós-operatório, pelo risco de deslocamento da prótese, pois na rede, são feitos grandes flexões nos quadris.

32 – Quando iniciar a fisioterapia? Quantas sessões serão prescritas?

Logo que a anestesia passe, os tornozelos devem ser movimentados, de forma semelhante ao acelerar e soltar o pedal de um carro. Temos uma equipe de excelentes fisioterapeutas para ajuda-lo na recuperação.

Normalmente são realizadas cerca de 10 sessões em domicílio, e como os pontos são retirados com cerca de 12-14 dias, depois disso, os pacientes são encaminhados para a hidroterapia, com grande progressão da marcha.

33 – O curativo será feito diariamente? Qual material será necessário?

Diariamente. Sequência: 1 – remover curativo antigo; 2 – bater foto e me enviar por WhatsApp; 3 – Com uma gaze embebida de clorexidine (Merthiolate), passar em toda a extensão da ferida; 4 -cobrir com gaze estéril; 5 – Fixar com micropore antialérgico;

34 – O curativo pode ser molhado? 

A partir do segundo dia de cirurgia, o banho será no chuveiro, sentado em cadeira higiênica ou mesmo de pé, a depender de cada paciente, molhando o curativo durante o banho e trocando logo depois.

35 – Os pontos serão retirados quantos dias após a cirurgia?

De 12 – 14 dias, a depender da cicatrização.

36 – Andador e muletas serão usados? Como andar? Desde que momento e até quando?

Para pacientes mais jovens, indicamos 2 muletas canadenses, e para mais idosos ou com distúrbios de equilíbrio, um andador, podendo ser com rodinhas ou sem, à escolha do paciente. Comumente os pacientes andam no segundo dia de pós-operatório, com carga sobre o membro operado de acordo com a tolerância (dor).

37 – O  que fazer e usar no caso do surgimento de escara?

Bom mesmo é evitar a escara, fazendo uma mudança na forma de se deitar, elevando a cabeceira, ou deitando por alguns momentos para o lado oposto ao que foi operado, com travesseiro comum entre as pernas, não deixando que uma perna cruze pela outra, devendo ficar com joelhos semi-fletidos e paralelos (lado a lado).

38 – Quando poderá viajar de carro ou avião?

Sugerimos no mínimo 15 dias para viagens de avião, e usando Clexane (enoxaparina) 40 mg 1 x ao dia por 30 dias, a contar da cirurgia, embora a literatura também nos dê suporte a indicar a aspirina prevent 300 mg 2 x ao dia, com resultados semelhantes. Viagens de carro, no banco da frente, bem reclinados, e com pausas a cada 30-40 minutos, para ficar de pé e se movimentar um pouco mais, liberamos com 7 dias.

39 – Quando pode inclinar ou flexionar até o chão?

Após 1 ano de cirurgia, e a depender do tipo de prótese que foi utilizada e das deformidades associadas ao seu caso. Vale a penas conversar caso a caso.

40 – Quantas doses de Clexane serão prescritas? Como aplicar?

30 doses, a contar do dia da cirurgia, normalmente o Clexane de 40 mg, aplicando subcutâneo, uma vez ao dia, na mesma hora ou próximo disso. O local da injeção deve variar de um dia para o outro, preferindo o baixo ventre.

41 – Os medicamentos de rotina podem ser ingeridos  sem interrupção?

Informe-nos de cada remédio que você toma. Normalmente não suspendemos, exceto os imunobiológicos (pacientes reumatológicos usam).]

42 – Quando pode subir escadas? 

Após 7 dias da cirurgia, com o membro não operado sendo o primeiro a subir e a a perna operada vai depois ao mesmo degrau da primeira.

43 – Quanto tempo para deitar do lado da incisão ?

Cerca de 6 meses.

 

 

80 Comentários - Deixe seu comentário
  • Denimenes Alves Gonçalves -

    Estou para realizar a cirurgia de artroplastia total do quadril mas infelizmente estou com o meu VHS muito alto confesso que estou impaciente com essa situação…. peço um apoio psicológico…..

    • admin -

      Denimenes Alves..
      Desculpe a demora.. VHS aumentado tem variaos motivos, e nos preocupa pelo risco aumentado de existir infecção no quadril ou em algum outro local que possa levar a complicações no quadril. Precisa investigar melhor as causas.

  • Edilene Almeida -

    Tenho 45 anos. Fiz a cirurgia ano passado. Uma em março e a outra em junho. Minha qualidade de vida mudou 100%. Pode ter certeza que o profissional (DOUTOR ROBSON ) ,tem capacidade excepcional de transformar a vida de quem necessita desse procedimento. Confiável e competente.

    • Robson Alves -

      Caríssima Edilene,
      Cuidar de gente como você é fácil, pois por mais complexo que tenha sido seu caso, a presença de Deus na sua vida e sua garra foram essenciais para o sucesso. Feliz em saber que estás e continuas bem.

  • Isabel -

    Boa tarde, gostaria de saber se tem como um médico refazer a cabeça do fêmur com cimento ósseo, pois foi o que um médico fez na minha mãe.. Isso pode? Ela anda bem, mas com o auxílio de muletas, e ficou com uma perna mais curta do que a outra, ela pode andar com esse cimento? Como é possível no raio X notasse que ela não tem a cabeça do fêmur eles cortaram aí fica o resto do osso com uma fumaça tipo Colada na bacia e normal? Obrigada

    • Robson Alves -

      Cara Daiane,

      Pergunta interessante…
      Na verdade, utilizamos essa técnica como forma de preenchimento temporário quando existe algum infecção aparente ou bem provável. Penso que provavelmente é possível reestabelecer o comprimento do membro da sua mãe e colocar uma prótese no quadril dela.
      Atenciosamente,

  • Fabiana Torquato -

    Boa tarde!Meu pai fez a cirurgia no dia 09/02/18 .Gostaria de saber se ele já pode subir escada, pois moramos num sobrado.Ele está bem e sem dor.Atenciosamente

    • Robson Alves -

      Cara Fabiana,

      sem saber detalhes da cirurgia do seu pai e as imagens dele, eu não poderia dar essa opinião de forma segura e adequada. Perdão.

    • Robson Alves -

      Bom dia Andreza,

      obrigado pelo contato.

      Atendo na Torre Saúde do São Mateus, ao lado do Hospital São Mateus.

      Av Santos Dumont 5753
      Sala 307-310

      Combina com meu assistente, o Pedro Otaviano: 99108.8118

      Atenciosamente,

  • Mariana Visconti -

    Bom dia Dr.
    Tudo bem?
    Sou professora de ed. física e recentemente chegou uma aluna na academia que colocou prótese no quadril (lado e) e apresenta também hernia de disco na região lombar. Ela veio com um treino (feito pela fisioterapeuta) que continha (pull down, remada curvada, supinos no banco, extensora e flexora e bike ergométrica , em primeiro momento eu não faria essa seleção de exercícios. Como proceder? Está correto?

    • Robson Alves -

      Olá Mariana,

      Você tem toda razão em temer movimentks acima dos seguros. Minha maior dica, é que você utilize o arco de movimento que a paciente já tem segurança de realizar.

  • Jonas Mafra -

    Boa noite, porque não recebemos identificação que contenha dados da cirurgia quadril tipo carteira convênio , afim de evitar constrangimentos em bancos e aeroportos?

    • Robson Alves -

      Bom dia Jonas, você tem toda razão.
      Muitos dos meus pacientes, eu entrego uma carteirinha com dados sobre o implantes, embora não evite completame te a vistoria, visto que carimbos e carteiras podem ser falsificadas.
      Sua idéia é boa, vale a pena.

    • Ivo Maidla -

      Boa tarde. Eu fiz duas ortroplastias total do quadril. Aí tirei um raio-X, e tirei uma xerox reduzida, do tamanho de um cartão de credito, e fica nos meus documentos. Nos bancos, mostro para os guardas

      • Robson Alves -

        Obrigado pelo comentário.. parece uma boa idéia.. infelizmente não prova que é sua. Em voos, eu faço laudos e mesmo assim a depender do caso, ainda fazem avaliação mais detalhada.

    • Robson Alves -

      Na verdade, virando em bloco, com travesseiro entre as pernas eu permito meus pacientes já no dia seguinte à cirurgia. Contato que não cruze a perna operada sobre a outra.

    • Robson Alves -

      Olá Helena,

      Eu permito apenas após 6 meses, embora veja que alguns pacientes toleram bem antes disso. Costuma irritar o quadril, se antes.

    • Robson Alves -

      Cara Fabiana,

      O único risco é inoculação de bactérias durante procedimentos onde agulhas que penetram sua pele podem estar contaminadas. Não há publicações que eu tenha lido e nunca foi alvo de discussão em congressos esse risco com procedimentos como criolipolise ou RF. Atenciosamente,

  • Marleide Lopes de Vasconcelos -

    Apesar de estar com 7 dias de cirurgia de atroplastia total de quadril, ja consigo perceber uma melhor qualidade de vida após 43 anos de muitas limitaçoēs. Só posso agradecer essa equipe que não mediu esforços para me fazer sentir assim, em especial a esse Médico marvilhoso que o Senhor deu uma nobre missão aqui na terra com sua sabedoria,e determinação para mudar historias.

    • Robson Alves -

      Caríssima Marleide,

      Ver seu quadril movimentar novamente após 43 anos é uma alegria que não sai de todos da equipe e uma grande honra, pois sabemos da responsabilidade que é cuidar de pessoas como você. Desejamos que tenha uma vida plena! Obrigado pelas palavras semeadas.

    • Robson Alves -

      Caro Eduardo,
      Depende do tipo de cirurgia no fêmur e da orientação do seu cirurgião, pois ele saberá das peculiaridades do seu caso. Boa sorte, sucesso.

  • Lily -

    Boa tarde meu marido fez uma cirurgia no quadril tem 1 mês e 2 semanas ,nos primeiros 15 dias fez um raio x e a prótese estava fora do lugar , fico internado mais uma semana e colocou no lugar novamente
    Tenho dúvida pq a perna dele está mais curta e inchada e faz um barulho
    Será q com esses sintomas a prótese pode ter saído novamente do lugar ?

    • Robson Alves -

      Prezada, a ocorrência de deslocamento da prótese é rara, e certamente um transtorno. Quando ocorre, o membro encurta e fica bem dificil ou quase impossível de andar (deambular). O idéia é estudar o posicionamento da prótese se está adequado e ó tensionamento de partes moles (músculos e cápsula) para auxiliar na estabilidade da prótese. Sucesso e boa sorte.

    • Robson Alves -

      Caro Janilson,

      Eu precisaria conhecer melhor seu caso para uma opinião melhor. Em casos de prótese em casos mais simples, com 20-30 dias eu libero para dirigir.
      Atenciosamente,

  • Ialane -

    Dr sou de Teresina no Piauí. Me chamo Ialane. Dr Jamerson me indicou vc. Ele fez uma artrodese no meu Quadril, porém necessito de uma artroplastia pois só tenho 38 anos e minha qualidade de vida está prejudicada, além do meu psicológico q não tá nada bem. Gostaria de saber mais informações a respeito de como posso falar com vc. Grata!

    • Robson Alves -

      Prezada Ialane,

      Antes de tudo, obrigado pelo contato.
      A cirurgia de desartrodese (artroplastita de quadril para retornar parcialmente os movimentos) costuma melhorar muito a marcha e a auto-estima do paciente. Imagino seu sofrimento e vamos avaliar seu caso para estudar a possibilidade desse procedimento. Combine uma consulta comigo, agendando com o meu assistente, o Pedro Otaviano, pelo (85) 9 9108.8118

  • Marcela Costa -

    Boa tarde! Meu namorado vai fazer a cirurgia de artroplastia total do quadril esquerdo. Ele é motociclista apaixonado e desde que desenvolveu a osteonecrose nesse lado do quadril a paixão deixou de ser prazerosa devido a dor. Com a cirurgia ele deve conseguir subir, descer e se manter na moto sem dor? É possível estimar depois de quantos dias de Pós operatório? Obrigada e parabéns pelo Blog.

    • Robson Alves -

      Cara Marcela, também sou apaixonado por motos, e entendo seu namorado. Responde do sua questão, eu tenho pacientes que pilotam motos cerca de 1 mês da cirurgia, se forem motos tipo vespa, com abertura para pernas. O risco maior é no uso de motoa mais altas e passar uma das pernas sobre a moto, pelo movimento amplo.. por isso, eu peço que esperem cerca de 6 meses, para uma boa recuperação dos tecidos musculo-capsulares. Entretanto, risco de quedas nos assuntam, como médicos.. embora, que é a vida, senão um grande e incrível incrivelmente maravilhoso risco.

  • Marcela Suegama -

    Boa tarde Doutor. Quanto mais lemos mais dúvidas surgem sobre o assunto. Considerando que as próteses têm prazo de vida útil, quais os sinais e sintomas que se manifestam que indicam necessidade de troca da prótese?

    • Robson Alves -

      Cara Marcela, eu agradeço por cada pergunta enviada, honestamente, pois acaba por a esclarecer dúvidas de outras pessoas. Todas as pessoas que sáo portadoras de próteses articulares, sejam de quadril ou outras, precisam realizar exames de imagem com regularidade, no caso do quadril, uma vez a cada ano, após o primeiro ano da cirurgia. E é importante levar para o médico as radiografias prévias, sobretudo a realizada logo após o primeiro mês da implantação da prótese, pois serve de comparaçào da posição dos implantes. Existem casos, onde o paciente quase não tem sintomas e já existe complicação acontecendo. Quando a prótese já está com sinais de soltura (afrouxamento entre o osso e o implante), o paciente sente dor mecânica, ou seja, dor para realizar movimentação, sobretudo ao andar. A sobrevida das próteses dependem muito da qualidade das superfícies articulares, da interface entre os implantes, da posição dos implantes no osso, e do estilo de vida e compleição física do paciente. Espero que esclarecido sua dúvida. Mais uma vez, obrigado por contribuir com nosso Blog de Prótese de Quadril.

  • Patricia Castro -

    Boa tarde, tenho 41 anos, e vou precisar fazer a cirurgia de quadril, estou sem cartilagem nenhuma do lado esquerdo, estou muito apreensiva e com medo., mesmo sabendo que hoje é tanta modernidade….tem sempre um risco..! Mas ao mesmo tempo, penso na qualidade de vida que vou ter. Queria saber se o convênio geralmente cobre toda a cirurgia..

    • Robson Alves -

      Cara Patrícia,

      O convênio geralmente cobre a prótese, a internação, os outros colegas médicos da equipe que atendem por convênio, entretanto, os meus honorários, apenas diretamente comigo, com fornecimento de nota fiscal e recibo para reembolso ou imposto de renda. Os valores variam com a complexidade do caso, e gosto sempre de explicar primeiro todo o processo de antes, durante e depois da cirurgia, para evitar quaisquer surpresas. Quanto ao medo… natural, compreendo perfeitamente você. Confesso que me coloco no seu lugar e nossa prioridade é que se sinta muito segura quanto ao zelo que teremos com você, caso tenhamos a oportunidade de cuidar de você. Atenciosamente, e grato pela postagem.

    • Robson Alves -

      Olá Patrícia,
      Obrigado pela pergunta…

      Sim, os convênios são obrigados por força de lei a prover próteses para seus clientes. A questão é escolher bem a prótese e saber se a escolhida pelo seu médico será liberada. Isso em alguns convênios, sobretudo os mais simples é comumente um problema. Muitos planos de saúde querem liberar as nacionais e mais baratas. Isso necessita de um posicionamento bem embasado cientificamente pra decidir. Eu uso vários critérios, como idade, sobretudo a fisiológica (idade aparente fisiológica), se tem outras as doenças associadas, os remédios que utiliza, a idade dos pais, atividades que desempenha no dia-a-dia, esporte desejado, etc.

  • Graciene Virginia S Campos -

    Olá Dr Robson meu nome è Graciene Campos, fiz uma cirurgia de protese devido uma osteonecrose no fêmur, ja faço sessões de fisio 3 x por semana, gostaria de saber se passo fazer caminhadas e voltar a dançar, pois amooo e desde de que começou o tratamento ate a cirugia nao dancei e sinto muita falta, pois foi dançando que me livrei de uma depressão. Um grande abraço e obrigada por dar espaço para tantas duvidas.

    • Robson Alves -

      Olá Graciene, antes de tudo, obrigado pela sua pergunta…. ajudará outros.
      A cicatrização de partes moles, incluindo tendões e músculos dura cerca de 6 semanas, bem como a fixação adequada do implante ao osso da bacia e ao fêmur, caso seja uma prótese não cimentada.
      Logo, depois desse período e se nenhuma complicação tiver ocorrido, eu permito sim que os pacientes dancem da forma que se sintam com capacidade e confortáveis. Recebo vídeos maravilhosos de pacientes dançando e me deixam muito felizes em participar da história de recuperação da qualidade de vida deles. Sucesso e Deus abençoe sua recuperação.

      • Graciene Virginia S Campos -

        Obrigada Dr Robson por sua atençao, so nao entendi algo, prótese não cimentada…. No meu caso foi usado o cimento, mesmo assim posso dançar?

      • Robson Alves -

        Explicando melhor: as próteses podem ser fixadas com ou sem cimento, a depender da qualidade óssea, tipo de implante e preferência do cirurgião. No seu caso, se foi fixada com cimento, também permite dançar logo que as partes moles estejam bem cicatrizadas, em torno de 6 semanas, em média.
        Aproveitando para falar sobre esporte:
        Cuidado apenas em relação a correr e saltar, pois sabemos que aumentam o risco de desgaste mais acelerado. A questão do esporte é um tema recorrente nos congressos, e temos observado que com as superfícies mais recentes, de cerâmica-cerâmica e cerâmica-polietileno cross-linked, os pacientes tem aumentado o nível de esforço articular e não sabemos ainda como isso vai repercutir em 15-20 anos. Ai entrar questões de estilo de vida e crenças de cada um… quem sabe o dia de amanhã ? Temos o presente pra viver plenamente, entretanto, de forma responsável e prudente é melhor, sem perder as oportunidades.. com riscos calculados, sempre que possível.

    • Robson Alves -

      Cara Raquel,

      Normalmente eu permito aos meus pacientes dirigirem com cerca de 1 mês de cirurgia. Eu não conheço detalhes do caso do seu marido, logo não posso sugerir nada, entretanto é fora do usual essa orientação.

  • Ana Lucia -

    Boa noite. Meu marido fez a segunda cirurgia de fêmur no começo de dezembro (a primeira, no lado direito, fez em nov/2017). A recuperação está excelente! Gostaria de saber quando ele estará liberado para uma viagem longa de avião (mais de 8hs).

    • Robson Alves -

      Bom dia, Ana Lúcia. Perdão pela demora… estive focado em outras midias… agora retornando.. existe um artigo comparando quem viajou precocemente (cerca de 3 dias) com quem não viajou, com número grandes de pacientes submetidos a prótese de quadril e joelho… não houve diferença. Desde que tomasse os cuidados de rotina. Referência: J Arthroplasty. 2014 Jun;29(6):1119-22. doi: 10.1016/j.arth.2014.01.005. Epub 2014 Jan 15.
      Risk of symptomatic venous thromboembolism associated with flying in the early postoperative period following elective total hip and knee arthroplasty.

  • Andreia -

    Olá Dr. Robson, tenho 44 anos, fiz a cirurgia de artoplastia total do quadril esquerdo, não cimentada, a 01 ano e 07 meses.
    Tenho algumas dúvidas, e normal sentir dor ao andar, qndo e perto ou dentro de casa fico bem, porém , se ando umas três quadras sinto dor!
    Outra dúvida e relacionada a exercícios, faço hidroginástica, mas e bem puxado, li nos seus conselhos que não devemos pular e correr, porém eu corro e pulo nos exercícios na aula de hidro, isso prejudica da mesma forma? Fiquei preocupada!!!
    E o único exercício que faço, 03 vezes por semana, as vezes volto com dor para casa.
    Agradeço se puder orientar.

    • Robson Alves -

      Olá cara Andréia, pelo tempo de operada, já era de se esperar que você conseguisse fazer bem todas essas coisas. Esclarecendo.. correr e pular são atividades mais arriscadas em aumentar o desgaste da prótese quando realizadas fora da água.. durante a hidroginástica, não vejo problema nenhum. Acho que vale a pena avaliar se você tem alguma tendinopatia de glúteo médio ou mínimo. Gentileza assista ao vídeo: https://youtu.be/Nh90xQF7_vg

      • Andreia -

        Obrigada Dr..por esclarecer essas dúvidas, assisti o vídeo, a tendinopatia pode ser a causa , pois sinto dor ao deitar de lado e tbem ao apertar. Só preciso saber que exame devo fazer pra diagnosticar a causa, e fazer o tratamento. Quero me livrar da dor.
        Agradeço mais uma vez por sua atenção.

  • amanda -

    ola meu namorado tem osteonecrose no femur , ele tem 32 anos e reclama muito de dores fez hidroterapia mais ainda continua mancando e com dores , gostaria de saber qual e o momento certo pra ele realizar a cirurgia ,pois seu medico disse que ainda e muito cedo para a cirurgia.
    agradeço atençao

    • Robson Alves -

      Olá Amanda, na verdade eu oriento realizar artroplastia total do quadril em osteonecrose após realizar tentativa de tratamento com Ondas de Choque guiadas com Ultra-som. Se a cabeça tem boa esfericidade, é possível que possamos evitar a cirurgia em cerca de 70 % dos casos, segundo os trabalhos mais recentes e o que observo nos meus pacientes. Tenho 7 casos atualmente em acompanhamento de Osteonecrose, e nenhum fala em fazer a cirurgia agora, pois tem pouca ou nenhuma dor.. Isso é possível em casos selecionados. Temos que avaliar seu namorado. Sucesso !

  • Davi Martos -

    Bom dia Dr. Robson, primeiro parabéns por ser bem explicativo! Se puder me tirar uma duvida eu agradeço. Tenho um prótese de femur do lado esquerdo a 9 anos em titânio, há um anos já me vem apresentando dores e estou para ir ao especialista de quadril. Meu diagnostico é que está com pequena folga entre o osso e o suporte da flange porem, sem comprometimento ósseo. Minha duvida é: A prótese é trocada ou somente fixada novamente? Obrigado por hora!

    • Robson Alves -

      Caro Davi, obrigado pela visita no site e comentário… soltura ou afrouxamento requerem substituição parcial ou total dos componentes, a depender do tipo e marca da prótese. Em raríssimos casos se faz apenas refixação.

      • Davi Martos -

        Obrigado pela informação, pelo que meu Ortopdts me reportou e me mostrou no Raio X, a parte de cima do parafusos mais do canto apresenta pequena folga, não na cabe do metal. Como não é ele quem vai me operar fique sem jeito de perguntar. Muito obrigado e se precisar de algum material de nossa linha pode contar comigo;. Forte abraço.

  • Monserrat -

    Dr fiz uma artroplastia no quadril esquerdo em 15 de janeiro /19, usei andador e depois bengala, estou dirigindo, subo e desso escadas, seguindo as orientações, mas eu ainda sinto dores na perna é normal, estou preocupada.

    • Robson Alves -

      Prezada, obrigado pelo interesse no site.. o primeiro alvo após artroplastia é alívio significativo e quando possível, de forma completa, das dores.. continue sua fisioterapia e fortalecimento muscular… caso não melhore em 3 meses, precisa conversar com seu médico.

  • Carlos David Vasconcelos -

    Boa noite doutor Robson fiz minha cirurgia com vc no ijf está com 8 dias queria saber se já posso andar de moletas eo q eu não posso fazer pra prótese não sair do canto

    • Robson Alves -

      Boa tarde David,

      Na verdade você pode andar usando 2 muletas e pisando com o membro operado de acordo com a tolerância da dor. O seu caso, pela gravidade da fratura de acetábulo, a recuperação pode ser um pouco mais lenta. Para evitar deslocamentos da prótese, peço que veja o que entregamos na sua alta.. um documento explicando tudo.. não cruzar as pernas, não sentar em locais baixos, não pegar o pé operado usando suas mãos (para calçar meias). Até o retorno.

  • Lincon -

    Doutor Fiz uma artroscopia de quadril há 6 meses, como piorou o quadro de dor, fiz uma RM e deu sinais de condropatia da porção Antero superior do acetabulo direito, com aparente sinal de lesão delaminante condral, com importante edema ósseo subcondral. Além de Entumescimento e heterogeneidade do ligamento redondo. O que quer dizer? É caso pra prótese de quadril? Tenho 35 anos e o médico já pediu pra pensar nessa hipótese antes mesmo da RM.

    • Robson Alves -

      Caro Lincon, a descrição que você me deu, demonstra um caso onde deve existir artrose de quadril já instalada, e realmente a Artroplastia seria a solução, mas apenas com as imagens e um exame criterioso clínico, poderia dar uma opinião mais acertada. Sugiro uma ressonância 3 tesla (avalia melhor as lesões condrais).

  • Ana Maria -

    boa noite dr. Robsom
    tenho 58 anos já indicação de prótese tenho desgaste no coxo femural. aqui em BH quem o sr. conhece que faz essa cirurgia obrigada.

    • Robson Alves -

      Olá Ana Maria,

      Peço que mande mensagem pelo meu telefone privado, para entender melhor seu caso e indicar um colega da melhor forma, inclusive vendo imagens. Telefone: 85 99603.0714

  • Nil -

    Tenho 42 anos fiz atq quadril esquerdo sou caminhoneiro ajudo carregar e descarregar o caminhão cada volume peso médio 40 a 50 quilos é possível volta a essa atividade

    • Robson Alves -

      Olá Rosane,
      Na verdade é normal edemas próximo da região de incisão cirúrgica. O risco maior é quando fica vermelho, Quente e saindo secreção purulenta. Precisa atenção médica de imediato, nesse caso.

  • Rachid -

    Olá doutor, tudo bem? Após artroplastia total é possível andar de bike? Senhor acha que em algum futuro próximo poderemos ter algum implante de cartilagem ou tratamento adequado para regeneração da cartilagem? Tenho IFA, 31 anos.
    Obrigado.

    • Robson Alves -

      Olá Keith,
      Sua avó precisa ser examinado realmente pelo cirurgião ou pelo clínico geriatra, pois existem muitas causas, dentre elas, as mais simples, como apenas uma adaptação da pressão arterial a mudanças bruscas de posição deitada para sentada ou de pé… mas também existem coisas mais graves, como anemia profunda com risco de infarto aumentado… logo, é muito importante que você converse urgente com o cirurgião dela. Meus votos de que tudo corra bem. Obs: é comum também reações a medicação para dor que causam tonturas.

    • Robson Alves -

      Olá David,

      Na verdade temos que avaliar se seu caso tem lesões associadas… por exemplo, fraturas distais no fêmur ou lesões no joelho que possam dificultar a marcha e a reabilitação. Pela prótese, é muito incomum o paciente ter dor posterior na coxa.

  • Maria Manuela Veredas Vieira -

    Boa noite. Fiz operação total no quadril, prótese na anca.
    Vou poder deitar-me no chão ou na areia para apanhar sol?

    • Robson Alves -

      Boa noite Manuela,

      Na verdade, depende de alguns fatores: tempo de cirurgia (por conta de cicatrização da cápsula e demais partes moles), tipo de implantes, tipo de acesso cirúrgico, posicionamento dos implantes, e até a forma de fazer o movimento. Eu tenho vários pacientes que fazem isso, mas conheço cada caso. Infelizmente, não consigo dizer no seu caso, sem conhecer bem o que foi feito em você. Vale a pena conversar com seu cirurgião.

  • Nei -

    Meu pai fez uma cirurgia no quadril , colocou uma prótese, só que ele devido a idade cai com frequencia e essa prótese se desloca , é possivel ele fazer uma reparacao de cirurgia p reparar

    • Robson Alves -

      Boa tarde, prezado..

      É interessante pesquisar mais profundamente as causas das quedas frequentes do seu pai. Visto que o risco de fratura peri protética existe, e mesmo que não desloque (luxação), o problema seria maior ainda. Existem próteses constritas e com cabeça femoral maior ou ainda com dupla mobilidade, que aumentam muito a estabilidade, minimizando as luxações.

  • Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.